Marcelo Torca
Cultura e Arte!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato
Textos
Filipe Debaguiê

Foi numa segunda, um dia claro e de sol, Filipe Debaguiê deixou o carro em frente a praça XV, para ir ao trabalho. Ao chegar na esquina, um caminhão passa com tudo, já sem controle, bate no carro de Filipe, este, desesperado, corre de encontro ao acidente, ao se aproximar, o caminhão explode, e logo depois, o carro também pega fogo. Foi criada uma confusão, e nada foi possível fazer, a não ser, de ver o fogo consumindo os veículos, mas o motorista consegue escapar.
Depois de resolver os problemas com o acidente, enfim, Debaguiê vai ao trabalho, que ficava a um quarteirão da praça, e quando vai entrar no trabalho, ouve um barulho forte, parte do prédio desaba, e novamente é instalada uma confusão, correria, e tentativas de salvamento, já que várias pessoas tinham sido soterradas, o socorro não tardou a chegar, mas teve muito trabalho para prestar o devido socorro.
Chega o fim do dia, o relógio desperta, Filipe Debaguiê acorda assustado, mas percebe que foi apenas um sonho.
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 10/10/2019
Alterado em 10/10/2019
Comentários