Marcelo Torca
Cultura e Arte!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato
Textos
A Armadilha

Foi logo cedo, mas bem cedo, tão cedo, que o galo ainda não tinha cantado naquele dia, e assim teve início, a grande armadilha preparada por Marcos Storn Coelho, um esperto que sempre se dava bem, e dessa vez não poderia ser diferente, já que era muito esperto.
Marcou de se encontrar com o relojoeiro, na esquina da rua Lopez com a Antonieta Braguera, onde iria mostrar o que aconteceu com a sua esposa dois dias atrás, trabalhava como investigador particular, e o relojoeiro o havia contratado para espiar a sua esposa.
Exatamente às 17:35 horas, estava Storn no horário combinado, mas nada do relojoeiro vir, esperou por quase duas horas, quando o mesmo chega, pagou pelas fotos e foi embora.
O relojoeiro, ao andar para casa, começou a ver as fotos, e o que viu, é que sua esposa estava atuando numa ONG, trabalhando com crianças, e isso o deixou melhor e despreocupado.
Enquanto que Storn Coelho, ao entrar em casa, deparou-se com seu imóvel todo revirado, alguém tinha entrado aí, certamente, alguém que ficou insatisfeito com as suas descobertas.
Começa a investigação, para ver se havia alguma prova, acabou encontrando um cartão de visita, com nome e endereço, telefone. Resolve ligar e dá com uma delegacia de polícia...
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 13/07/2018
Comentários