Marcelo Torca
Cultura e Arte!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A Armadilha

Foi logo cedo, mas bem cedo, tão cedo, que o galo ainda não tinha cantado naquele dia, e assim teve início, a grande armadilha preparada por Marcos Storn Coelho, um esperto que sempre se dava bem, e dessa vez não poderia ser diferente, já que era muito esperto.
Marcou de se encontrar com o relojoeiro, na esquina da rua Lopez com a Antonieta Braguera, onde iria mostrar o que aconteceu com a sua esposa dois dias atrás, trabalhava como investigador particular, e o relojoeiro o havia contratado para espiar a sua esposa.
Exatamente às 17:35 horas, estava Storn no horário combinado, mas nada do relojoeiro vir, esperou por quase duas horas, quando o mesmo chega, pagou pelas fotos e foi embora.
O relojoeiro, ao andar para casa, começou a ver as fotos, e o que viu, é que sua esposa estava atuando numa ONG, trabalhando com crianças, e isso o deixou melhor e despreocupado.
Enquanto que Storn Coelho, ao entrar em casa, deparou-se com seu imóvel todo revirado, alguém tinha entrado aí, certamente, alguém que ficou insatisfeito com as suas descobertas.
Começa a investigação, para ver se havia alguma prova, acabou encontrando um cartão de visita, com nome e endereço, telefone. Resolve ligar e dá com uma delegacia de polícia...
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 13/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcelo Torca, www.marcelotorca.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários