Marcelo Torca
Cultura e Arte!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
31/03/2007 10h21
Meio Ambiente
MEIO AMBIENTE.

Meio ambiente
Ausente nestes tempos
Ora sombrios
Ora nefastos
Calafrios devastados
Prostrados pelo mau uso
Desuso

Mudar
Trabalhar a muda
Veluda
Carnuda
Carnaúba
Necessário é dar
Novo aspecto
Para este afeto
Onde vivemos
Crescemos
Nosso meio ambiente.

RIO PARANÁ.

Grande rio
De grande desafio
Água profunda
Correnteza oriunda
Do relevo
Devo lembrar
A importância econômica
Pesca
Alimento e turismo
Pluralismo
Opções diversas
Reservas
Serão importantes ao futuro
Vindouro

De margens longínquas
A perder de vista
É vista e revista
Pessoas, aves e peixes
Convivência de um ecossistema
Árvores, plantas e córregos
Integrantes do mesmo sistema
Proteção contra assoreamento
Segurança de águas eternas
Fraternas

Preservar faz-se necessário
Estimar um grande patrimônio
De riquezas acima de valores econômicos
De manutenção da vida

LIXO.

Lixo ver lixo
Em ruas e calçadas
Safadas e maltratadas
Pessoas cidadãs
Virtudes de uma sociedade
Em comunidade
Faz-se necessário a ajuda mútua
Limpeza da dignidade
Na fragilidade
Atua
O fator colaboração
Devoção
Dedicação
Ao meio onde vivemos
E cremos
Ser o ambiente essencial
Presencial
Existencial
Entulhos e sujeiras
Papel e plástico
Fofocas e mal dizeres
Detrimentos
Cada qual o seu lugar
Na reciclagem
Fazendo embalagem
Modificando
Somando
Bens materiais e espirituais
Ao meio onde vivemos
Queremos

LIMPAR.

Varrer
Limpar
Todo dia
Ruas
Calçadas
Patrimônio público
Dever de cidadãos
Vãos e frestas
Espaço da sujeira
Faceira
Limpar
Varrer

ÁRVORE.

A árvore de minha rua
Minha e sua
Sombra faz
Refresca do sol
Ardente
Insistente
Pertinente
Do calor em demasia
Amacia
A visão enfadonha pela falta de vegetação
São
De todas as formas
Normas
A solução
E manutenção
Da árvore de minha rua
Minha e sua.

FLOR.

A flor
Desabrocha ao raiar do dia
Para mostrar sua beleza
E tenha certeza
Foi a forma encontrada
Para perpetuar a espécie
Carece
Cuidados essências a vida
Água
Nutrientes
Energia
E brilha no decorrer do dia
Seja vermelha
Amarela
Suas pétalas lembram uma colher
Mas sem curvatura
Do centro parte uma haste
Onde há uma certa altura
Desenvolve-se o centro de reprodução
Requinte de uma evolução
Hibiscos
Família das Malváceas
Do latim hibiscus
Em nenhum momento são malvadas
Apenas animadas.

Publicado por Marcelo Torca em 31/03/2007 às 10h21