Marcelo Torca
Cultura e Arte!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


                    A reciclagem já faz parte da vida do brasileiro, alguns ainda não aperceberam-se disso, mas é vital para a economia do país, assim como, para manter a natureza mais saudável. Da árvore se faz papel, e antes a derrubar mais uma, é importante reciclar, evitando também o acúmulo em lixões, onde a lotação é um problema sério, sem falar sobre a contaminação do solo. Esse papel além de precisar ser melhor utilizado, há a necessidade de uso racional, sem desperdícios, utilizando-o quando realmente necessário. 
                    Não só papel é reciclável, plástico, metais e vidros também o são, esse material precisa chegar a indústria dos reciclados, sem a separação do que é lixo pelas pessoas, fica praticamente impossível recuperar algum material, é necessário essa parceria, e nas casas está o maior potencial, é lá onde que devidamente vai acontecer o primeiro passo para reciclar. Não é complicado, mas precisa de organização, o melhor seria ao jogar o lixo, ter sacos ou recipientes diferenciados, assim seria mais cômodo. 
                    Nem sempre há coleta seletiva, às vezes é necessário procurar quem atua nesse campo de trabalho, além de deixar a cidade mais limpa e preservar a natureza, a reciclagem gera empregos, alguns bem sucedidos. Já é realidade a cooperativa de catadores, onde com a união, é possível ter condições de trabalho melhor. Mas ainda, é necessário a participação de cada cidadão, da sua consciência em lutar pela preservação do meio ambiente, fazendo a separação do seu lixo. 
                    Tudo que for papel, papelão, plástico, vidro, metal é reciclável, mas depende de seu valor, pois existem inúmeros produtos, e cada qual tem o seu lugar certo para reciclar, assim papel branco e colorido, são processos de reciclagem diferentes, assim como o papelão. Com o plástico não é diferente, as garrafas PET passam por um processo diferente dos plásticos das sacolinhas de supermercado. 
                    As escolas poderão fazer a diferença, pois é na educação, a maior aliada para decididamente implantar a reciclagem em todo território nacional. Há resistências em fazer a separação seletiva, e o motivo é que dá trabalho, mas com projetos educacionais, é possível fazer a mudança. Não será um caminho fácil, mas necessário, não podemos brincar com o desequilíbrio ambiental, a natureza já deu mostras do que é capaz, agora depende que cada cidadão faça a sua parte. 
                    Outro ponto importante a ser discutido, é sobre a localização das indústrias de reciclagem, vai ser necessário ter um planejamento para fazer o recolhimento de material, evitando um gasto muito grande em frete. Atualmente, as indústrias localizam-se nas grandes cidades, próximas a Capitais, ou a própria, fazendo com que alguns produtos recicláveis com pouco valor, sejam descartados, pois não compensam fazer o seu transporte. Não se pode esquecer, que há geração de volume, e nem sempre o peso é equivalente, por isso que papelão é sempre bem valorizado e as garrafas PET, mas sacolinha de supermercado tem pouco valor.
Marcelo Torca
Enviado por Marcelo Torca em 08/02/2007

Música: Uma Tentativa - Marcelo Torca

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcelo Torca, www.marcelotorca.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários